Dicas para viajar de avião com bebês

Quem me acompanha no blog sabe que ha pouco tempo encarei um dos maiores desafios da minha vida como mãe: trouxe minha bebe de 4 meses comigo da Australia para o Brasil – nos duas, somente – sozinhas. Quatro longos voos, mais de 30 horas de viagem.

Foi mais dificil que eu imaginava, e de imediato minha vontade é de sugerir o seguinte: nao va sozinha, espere quando puder viajar com alguem, rs. Mas mesmo assim vou contar da nossa odisseia e vou tentar reunir algumas dicas que eu acho que me ajudaram. (Para quem estava ansioso para saber sobre os “saquinhos do perdao”, acabei nao fazendo. Deixei para ultima hora, estava esperando os protetores auriculares chegarem e nao chegaram a tempo. Pena!)

1 – Algumas companhias aéreas disponibilizam de bercinhos em algumas aeronaves. Ja ouvi falar de voos que tem ate 4 deles. Porem, nao foi o caso dos meus voos, tinha apenas um. Na verdade nem conte com esse berço, pois apesar de eu ter feito o pedido e receber confirmação (duas vezes), nao pude contar com o berço. Tinham 4 bebes no voo, e apenas um deles recebeu o bercinho. Nao sei qual foi o critério adotado.

2 – Escolha um sling para usar quando tiver que sair de um voo para outro. Tenho tres tipos e eu sugeriria o que seja mais facil de tirar e colocar (esqueça o wrap sling), nem considere o conforto se as suas conexões forem rapidas. Na hora de passar pelo raio-x você terá que tirar o bebe de dentro, estando ele dormindo ou nao (compreensivel, mas incômodo!!). E terá que desamarrar tudo!

3- Sem duvida alguma, quanto menos bagagem de mao, melhor. Prefira uma mochila, assim terás as suas maos livres sempre que precisar.

4 – Essa é clássica e unânime: se voce amamenta, coloque o bebê no peito para decolar e aterrisar. O fato de estar engolindo ajuda a neutralizar os efeitos da pressão no ouvidinho. Se voce da mamadeira, prepare uma para esses momentos.

5- Escolha SEMPRE o assento do corredor, peça na hora do check-in. Durante o voo, voce precisará ir ao banheiro por varias vezes (trocar fralda, etc) e também passear no corredor no caso de uma crise de choro.

6- Pergunte sobre a possibilidade de bloquear o assento ao seu lado, assim tens mais espaço para ficar confortável com o bebê. Nao me foi sugerido esta possibilidade, porém outra mãe que viajava sozinha com um bebê no mesmo voo que eu, disse que conseguiu.

7- Nao tenha vergonha de pedir ajuda para as pessoas, elas sao muito solidarias. Para levar mala ou alcançar algum objeto… e normalmente te dão prioridade.

8- Se for fazer um voo nao muito longo, tente comer antes. Se for mais longo, leve algumas barrinhas de cereais, frutas, etc. As vezes, o serviço de bordo vai passar enquanto você estiver impossibilitada de tirar a sua atenção do bebê.

9- Entre uma conexão e outra voce provavelmente vai precisar usar o banheiro. Treine um pouco em casa, hahaha! Vai fazer xixi aéreo (sem sentar, se equilibrando) com um bebê no sling na frente e uma mochila atrás. BOA SORTE!

10- Temos direito de levar o carrinho junto com as bagagens e ele nao conta como um ítem. Cheque direitinho com a companhia aérea, mas até hoje nao soube de nenhuma que nao o faça. Importantíssimo: Nao esqueça de esvaziar bem o carrinho (as bolsinhas do carrinho). Já tive problema durante um voo doméstico (o primeiro da Domi, ela tinha 1 mes) pois entreguei o carrinho com alguns objetos que dificultaram a desmontagem dele, assim ele ficou na origem e só viajou um dia depois. Isso nos frustrou muito!

11- Na sua bagagem de mao faça um mini kit para as trocas. Eu fiz uma bolsinha com lencinhos umedecidos, pomadinha de assadura e um trocador portátil. Cada vez que eu iria trocá-la, pegava essa bolsinha e uma fralda. Ficou fácil.

Embora tenha listado essas dicas, nada te assegura ter um voo tranquilo. No nosso terceiro voo ja tínhamos mais de 20 horas de viagem e minha filha chorou durante o voo inteiro (4 horas). Um choro estridente e desesperador, daqueles que desestrutura uma mãe de primeira viagem como eu. Passei o voo inteiro em panico andando pelos corredores, enquanto ouvia sugestões de todo tipo na tentativa de me socorrer. O voo inteiro nem conseguia me olhar com reprovação, e sim queriam me ajudar. A Domi passava de mão em mão (de mães) enquanto alguma outra mãe me abraçava dizendo que ja tinha passado por isso, hahah… Tentava manter a calma, mas nada que eu fazia a acalmava. Ela nem queria mamar. Eu so conseguia focar na ideia de que em algum momento a viagem iria acabar e eu finalmente poderia relaxar.

Sorte que uma vez em terra foi muito compensador ver minha família e claro que eu faria tudo novamente. Mas nao posso negar o arrepio que me da só de pensar na volta! AAHHHHH, bom voo para nós!! 😉

Criatividade para festinhas infantis veganas ❤️

Criatividade para festinhas infantis veganas ❤️

Um dos fantasmas das mamaes veganas é como fazer uma festinha infantil. Eu ja peguei a manha de fazer muitos docinhos, bolos e guloseimas tradicionais na versao vegana e tambem o mercado ja dispoe de alguns profissionais para isso. 

Mas para as maes que precisam de um up na criatividade, veganas ou nao, separei essas ideias lindas e saudaveis para fazer em festinhas infantis. Lindinhas e tudo feito com frutas!!

Quem disse que nao da pra estimular os pequenos a comer frutas??