BLW: duvidas e algumas dicas

Esses dias coloquei uma foto da Domi com uma pera na mao e falei rapidamente que adotariamos a tecnica BLW para introduzir alimentos. Baby-led weaning ja é bastante comum mas mesmo assim muitas seguidoras questionaram, por isso vou escrever um pouco sobre.

b3af21082c563f2fb443fdd36498b276

O que exatamente é Baby-led weaning?
Ao pe da letra, weaning é uma palavra controversa. Ela significa desmame, mas nesse contexto nao é simplesmente isso pois o bebe está sendo introduzido aos solidos e nao necessariamente vai parar de mamar, certo? “Baby-led weaning” significa “Desmame liderado pelo bebe”, em traducao livre.

BLW é deixar o bebe se alimentar sozinho (com supervisao, obvio) liderando e controlando o que ele mesmo vai colocar em sua boca. O foco desse metodo é explorar sabores, texturas e cheiros de comidas “reais” ao oposto de papinhas. Comece se livrando de toda noçao pré-conceituosa que tens sobre “comida de bebê”. Nao vais precisar de colheres, cereais ou papinhas. Vais precisar de babadores, roupas faceis de lavar e talvez um cachorro (pra limpar o chao, rsrs).

Quando? Apesar de que tenha gente que diz que o bebe esta pronto para se alimentar assim que passa a sentar sozinho, eu defendo veemente que a amamentaço deva ser exclusiva ate os 6 meses, entao sugiro começar a introduço alimentar apenas nessa idade.  Uma coisa muito boa desse metodo é que todos comem juntos à mesa, e ninguem tem que deixar a sua propria comida esfriar enquanto alimenta o bebe.

Quais comidas sao ideais para começar? E como corta-las? Algumas sugestoes para começar sao: abacate, banana, pepino, manga, melao, cenoura, brocolis. A melhor maneira de cortar as comidas é em pedaços (palitinhos) do tamanho do seu dedo indicador. Assim fica mais facil para os bebes que estao iniciando os solidos “agarrar” os alimento com o punho fechadinho e ainda deixando um pouquinho do pedaço da comida na ponta para eles mastigarem.

Voce pode ter a impressao de que seu bebe nao esta de fato comendo muito da comida! Mas nao tem problema, pois o leite materno (ou formula) ainda é a principal fonte de nutricao durante o primeiro ano do bebe. BLW permite muita exploraçao (e muita bagunça, rs).

Mas o bebe nao tem dente!!! Ele nao vai engasgar??!! Essa era a minha maior duvida tambem e por isso, apesar de ouvir falar bastante do metodo ainda pensava que iria optar pelas papinhas. Depois de ler muito (e voce pode ler da fonte aqui, em ingles) eu entendi a diferença entre Gagging (que seria algo como a ansia de vomito, eles fazem muito enquanto comem) e Asfixia. Basicamente o Gag Reflex é um reflexo normal (olha um video aqui) e é algo que o seu bebe vai aprender enquanto mastigando e colocando coisas na boca. O indicado énao intervir enquanto seu bebe esta tendo esse reflexo.

Voce tem experiencia com BLW??! Divide conosco!

p.s.: Esse post é apenas informativo, leve e rapido sobre o metodo de introducao alimentar que vamos iniciar aqui em casa em breve. Por favor converse com seu medico sobre metodos de IA e nao substitua a recomendaço profissional.

Cama compartilhada com segurança

Esses dias eu postei uma foto falando sobre cama compartilhada e muita gente me diz que tem medo de “rolar para cima do bebe”. Entendo muito, eu tambem tinha! Aqui na Australia principalmente, as enfermeiras que nos ajudam com os bebês nao recomendam, especialmente pois estamos na nação com mais ocorrências de morte súbita de todas!

DSC02058
Se tem algo mais gostoso que dormir com sua cria, eu desconheço…..

Bom, tem funcionado muito para mim e aqui em casa defendemos veemente a pratica. Resolvi entao escrever umas dicas sobre como dormir junto com seu bebe sem medo!

Verifique se o seu colchão é firme, pois o bebê pode se sufocar ou se aquecer demais em um colchão macio. Se a sua cama tem base, uma cabeceira, ou é encostada na parede, certifique-se que o colchão se encaixa perfeitamente, assim seu bebê não corre risco de cair nas lacunas. Este risco é maior quando o bebê tem entre 3 e 10 meses.

Tenha poucas e leves roupas de cama, e não use edredom. Se o seu bebê tem menos de um ano de idade, utilize cobertas leves, e use-os com moderação para evitar o superaquecimento ou asfixia. Este risco é maior durante os 3 primeiros meses de vida. Verifique de vez em quando se ele não foi para baixo e cobriu a cabeça.

Nunca durma em um sofá com seu bebê, pois ele pode se trancar na lacunas entre as almofadas do sofá ou entre você e parte de trás do sofá. Não durma em uma colchão d’água pois eles são muito moles e pode ter fendas profundas ao redor da base onde seu bebê poderia ficar preso.

– Mantenha seu bebê quentinho, mas nao muito quente, e vista-o levemente para o sono. O contato com o seu corpo irá aumentar sua temperatura da pele. Como regra geral, se você é se sente em temperatura confortável então o seu bebe provavelmente também.

– Não deixe seu bebê dormir ao lado de uma criança na cama. Crianças não entendem os riscos e podem rolar na direção do bebê ou colocar o braço sobre a boca ou na cabeça dele. Você ou seu parceiro devem sempre dormir entre as crianças, se você quer ambos em sua cama.

– Seu bebê nunca deve ser deixado sozinho na cama, pois ele pode facilmente cair, mesmo que você tenha apenas dado uma corridinha ao banheiro. Não deixe o bebê dormir em um travesseiro ou coloque um de cada lado dele, pois ele pode rolar para os lados e ser sufocado nas dobras.

– Compre uma grade para anexar ao lado da cama ou coloque-o em um local seguro, como um Moisés ou berço enquanto você estiver fora do quarto.
Quando dormir junto não é seguro?

Por causa do aumento do risco de morte súbita, você não deve dormir junto se:
– Você ou seu parceiro fumam.
– Seu bebê era prematuro ou teve um peso muito baixo ao nascer.
– Você ou seu parceiro beberam álcool, ou consumiram medicamentos ou drogas. Isso pode afetar a memória e você pode esquecer de que seu bebê está na sua cama e talvez role para cima dele. Você também pode dormir tão pesado que nem note que você rolou para cima ele.
– Você esteja extremamente cansada, ou tenha um distúrbio do sono, como apnéia do sono. Você pode estar em um sono tão profundo que você nem acorde se você rolar para cima do seu bebê.

Espero ter ajudado!

Fonte BabyCenter

Criaçao com apego e a chegada da independencia

Ai… Quase seis meses do relacionamento mais intenso que ja tive com alguém…. Não levando em conta os mais íntimos e acolhedores – os meses que a minha barriga foi a casa dela.

Confesso que a maternidade foi inesperada para mim e eu nada sabia sobre educação e criação quando me vi gravida… Com o intuito de me informar sobre o assunto, logo saí a pesquisar e nem precisei de muita informação para tomar minha decisão rapidinho: criaria minha filha com muito apego, pois assim fui criada e… minha segurança e auto confiança  me fez pensar que isso seria bom para minha filha também.

IMG_3890

Acredito estar aproveitando tudo dessa fase de coexistência com ela. Neste tempo todo tenho tentado ser TODA dela. Sou mamadeira, bico, mordedor, cama, calmante, travesseiro e balanço dela. Também fui sua companhia em 99% do tempo. É preciso que eu faça justiça mencionando os 20 minutos em que ela dormiu sob a supervisão do pai e que me proporcionaram uma ida ao supermercado. Embora meu marido seja um pai muito presente e eu compreenda a extrema importância do pai na convivência com ela, minha opção de “apego”, acaba me envolvendo e absorvendo muito mais do que a ele.

Dormimos juntos, os três, amamento em livre demanda, eu a carrego junto ao meu corpo o tempo todo, inclusive quando faço yoga. Eu a levo enquanto ministro aulas. O pai a aconchega e acomoda no cantinho da sala onde ela pode me visualizar. Assoprei velas do meu aniversario com ela grudadinha no peito. Nem por um segundinho da sua vida eu a deixei chorando sem atender. Acolhi, acolhi, acolhi e acolho ao sempre. Deixei na estante meus livros de “treinamentos de bebês” porque tudo aquilo me parecia desnecessário.
10615482_376966072484960_4656650839027209847_n

A proximidade dos seis meses me apontam para uma realidade em que nao serei mais sua única fonte de alimento, e isso está me dando uma dorzinha… rs…. Vou começar a introdução de sólidos e ja decidi que nao vou dar água na mamadeira e sim no copinho pois nao quero perder nenhum momento de “chupetagem” que ela ainda possa me proporcionar. Amamentação em livre demanda foi, sem sombra de dúvidas, a tarefa mais gostosa – cansativa mas extremamente prazerosa – que eu ja exerci na minha vida. Lutei muito para que desse tudo certo, pesquisei muito, apesar de alguns livros terem ficado na prateleira. Segui as teorias com as quais me identificava, as orientações das parteiras e minha intuição de mãe a risca. Estou muito orgulhosa de ter conseguido enfrentar minhas limitações, dúvidas e obstáculos sem correr para os cômodos atalhos. Devo muito ao meu marido e a minha mae que me ajudaram e motivaram muito dividindo comigo a certeza de que seria o melhor para ela!
10949733_382681945246706_6398450649178067165_n

Fiz tudo do jeito como dizem que “deixa a criança mal acostumada”, sem medo de errar. Enfrentei criticas, mas de pessoas cujos valores e opiniao nao me interessam. Acredito na possibilidade de ter errado em algumas vezes mas nunca intencionalmente. Norteio minhas açoes na crença de que meu bebe precisa de mim ao máximo e que isso nada tem a ver com a dependência que chega posteriormente, ao contrário… tem a ver com segurança, com a certeza do acolhimento imediato!!! Digo isso com a certeza de quem tem respaldo da pratica, afinal eu tenho um verdadeiro exemplo: a forma como minha mãe me criou. Sou feliz… sei lá… o suficiente para estar aqui acreditando no que escrevo.

IMG_6663
Criada com muito apego, sai do quarto da minha mae quando tinha 16 anos, diretamente para morar sozinha, em outra cidade, com o objetivo de “passar no vestibular”. Vivemos grudadas, tenho uma amizade solidíssima com ela que frequentemente é elogiada por quem conosco conviveu ou convive. Durante minha adolescência, era para ela que eu gostaria de correr pra contar as coisas que me aconteciam – hoje em dia continua assim. É o conselho dela que eu quero, a presença dela me deixa segura. Esteja eu em qualquer lugar do mundo que estiver sei que sempre terei um porto seguro la em casa – e essa segurança eu devo à maneira como fui criada e ao meu relacionamento com a minha mae. Essa certeza do porto seguro é que eu quero que minha filha tenha para ser livre e poder se lançar à sua vida sem medo.

IMG_5807

É isso que eu quero passar para minha filha e para os outros filhos que hão de vir. Sou o mundo dela para ela ate agora e nao perderei a oportunidade de continuar sendo o máximo em tudo que me for possível.

Diante da minha experiência pratica de filha criada com apego, asseguro que nao precisamos temer de que nossos filhos sejam mal acostumados nesses primeiros meses de vida.

Aproveite a dependência dessa fase, acolha e dê segurança sempre. Esteja sempre à sua disposição. A independência e a segurança em seu filho chegará como consequência de sua doação. Seu filho não será inseguro se ele não conhecer a desatenção! Aproveite a fase… se entregue, atenda imediatamente, se doe, sirva, AME, AME e AME!!!

Raw Blast

Se você faz parte de comunidades veganas pelas redes sociais pode ser que ja tenha colocado as maos nesse mini guia de crudivorismo e receitas que eu montei ha 2 anos. Naquela epoca eu tinha ficado 1 mes so comendo comidas cruas, me empolguei nas receitas e nos beneficios, juntei tudo e distribui esse PDF.

vb

Desde entao eu ando querendo muito fazer uma segunda versao, mas como tenho adiado sempre e me falta tempo para revisar tudo, resolvi disponibilizar a mesma versao de antes aqui no blog. Tem varios errinhos (principalmente na separacao das silabas, meu computador estragou tudo, rs) – mas ta valendo!

Baixe aqui